segunda-feira, 18 de maio de 2015

Semi-frio de morango

Olá...

Ainda é Primavera mas, as temperaturas já fazem lembrar o Verão. E como manda a lei da vida, verão pede coisas que refresquem o coração.

E quando a natureza nos dá morangos, fazemos sobremesas docinhas e fresquinhas.

Por isso mesmo, e a pensar em refrescar-vos, deixo hoje o meu semi-frio de morango.






Para esta receita vamos precisar de:


  • 1 + 1/2 pacote bolachas se a forma for maior precisa de mais (eu usei torrada)
  • 3 c sopa de manteiga derretida
  • leite quente q.b
  • 2 pacotes de natas de 200 ml
  • 1 lata de leite condensado (usei magro)
  • 300 gr de morangos
  • 11 folhas de gelatina (eu usei incolor, pode usar de morango)

PREPARAÇÃO:

Antes de mais esta receita deve ser feita com um dia de antecedência.

Já escolheu a forma que vai usar? Eu usei a do bolo inglês forrada a película.

Ponha as folhas de gelatina a demolhar em água fria. 1 folha ponha separada.
Começamos pela base (até podia fazer uma base de pão-de-ló, mas com este calor ligar o forno... Não... assim até que fica bem mais simples).
Então, coloque as bolachas num processador e desfaça-as, se não tiver processador coloque-as dentro de um pano e com o rolo da massa desfaça-as. Vire para uma bacia e ai coloque a manteiga, mexa tudo e vá acrescentando aos poucos leite quente até formar tipo uma farofa húmida. Forre o fundo da forma uniforme, não muito grosso 0,5cm.

Reserve no frigorífico.

Bata as natas (devem de estar frescas) até ter uma textura cremosa e uns picos suaves. Entretanto desfaça com a varinha mágica 200gr de morangos e envolva ás natas. Seguidamente envolva o leite condenado. 

 Escorra 10 folhas de gelatina e leve ao microondas por 10 segundos. Certifique-se que estão desfeitas. Retire uma concha da sopa do preparado das natas e misture à gelatina, seguidamente verta novamente o preparado da gelatina para o creme das natas. Misture levemente com uma vara de arames, não deixa ganhar grumos.

Verta o conteúdo sobre a base da bolacha e leve ao frigorífico.

Quando começar a solidificar, pode preparar a cobertura. Desfaça 100 gr de morangos com a varinha mágica. Escorra a última folha de gelatina e leve ao microondas cerca de 10 segundos, misture  aos morangos e espalhe sobre o semi-frio, leve novamente ao frio até à hora de servir. Se preferir cubra com compota de morango.

Quando entender, desenforme e delicie-se ....







                         *************BOM APETITE***************

sábado, 16 de maio de 2015

Napolitana de Framboesa


Olá...

Desde já ressalvo que não tenho qualquer parceria com a Dulcis (página). 
Mas, após receber um produto Dulcis através de um passatempo do mesmo, experimentei o produto oferecido. E sendo o grau de satisfação de 100% venho partilhar com vocês o resultado.

Uma receita simples e infalível. Com pouco mais de 2 ingredientes faço as napolitanas la LILI.


Como já disse é simples a receita. Por isso tome nota.

Para esta receita vamos precisar de:

  • Massa folhada de compra (rectangular)
  • Framboesa Dulcis 
  • Açúcar q.b.
  • 1 ovo 


Viu? Pouco mais que dois ingredientes.

A preparação essa também é muito simples.

Pré aqueça o forno a 180ºC.

  1. Comece por desenrolar a massa folhada. Aproveite a folha para levar ao forno com as napolitanas.
  2. Faça tiras no sentido da largura com +/-  8 cm de largura. Após cortar as tiras barre-as com o doce de Framboesa Dulcis, deixe uma margem de 1cm em toda a volta de tira.

P.S: Eu sei que disse
que era massa folhada de compra rectangular. Mas na hora de comprar enganei-me e só reparei na hora de fazer. ihihihih









3- Enrole as tiras, de forma a dar várias voltas.

4- Bata um ovo e com um pincele, passe sobre a napolitana. Polvilhe com açúcar. Agora é só pegar numa faca e fazer uns 4 cortes leves na massa. Leve ao forno por cerca de 30 minutos, ou até alourar.




                                         Pode deliciar-se com elas quentes ou frias.





                        ...........BOM APETITE....

quarta-feira, 13 de maio de 2015

Pão do Vaticano

Olá...

Estive durante uma semana entretida ás voltas com um bolo, aquele a que chamam Pão do Vaticano, que de pão não tem nada. Mas na minha opinião, ser pão ou bolo não altera em nada o sabor, divinal.

Tudo começa por uma massa oferecida. Depois, durante uma semana têm-se de alimentá-la para que possa ser dividida em quatro partes iguais e assim dar continuidade à tradição.

             Desconhecidas as verdadeiras origens, reza a história que:

                          Este pão traz boa sorte a toda a família.
                      Aquele que o coze tem um desejo realizado.
                   Apenas se deve fazer este pão uma vez na vida.


                                        As regras são simples:

  • Começar numa 2ª feira
  • O fermento, massa oferecida, não pode ir ao frigorífico
  • Colocar a massa numa taça de vidro e cobrir com um pano de cozinha, deixar num local fresco da casa.
  • Mexer apenas com a colher de pau, não use talheres de metal ou as mãos.



2ª feira: junte 250 gr açúcar - Não mexer;

3ª feira: junte 250 ml de leite fervido e arrefecido - Não mexer;

4ª feira: junte 250 gr de farinha - Não mexer;

5ª feira: hoje pode mexer tudo - apenas com uma colher de pau;



6ª feira: junte 250 gr de açúcar, 250 ml de leite fervido e arrefecido e 250 gr de farinha. Mexer ao redor e dividir em 4 porções. Dar 3 porções. A 4ª fica para si e é com ela que faz o pão;





Sábado: para a 4ª porção junte 250 gr de farinha, 1/2 colher de sopa de bicarbonato de sódio, 1 colher de sopa de fermento em pó, 3 ovos, 250 ml de óleo, nozes picadas grosseiramente, 1/2 colher de sopa de canela, 3 punhados de passas, pedaços de maçã e raspas de chocolate (eu não coloquei o chocolate).




Leve a forno quente a 180º numa forma da sua preferência, até o palito sair limpo. 

Dê as 3 porções a 3 pessoas diferentes, juntamente com esta receita e com uma fatia do bolo que fez.

                                                    

                                                       BOA SORTE 
                                         E 
                                 BOM APETITE




segunda-feira, 4 de maio de 2015

Bolo casca de banana

Olá...

Faço desde já um aviso... a partir de hoje não vai olhar para as cascas da banana da mesma maneira. Se até aos dias de hoje olhava para uma casca de banana como lixo orgânico, esqueça lá isso.

A casca de banana tem várias funcionalidades, umas das que mais se usa cá em casa é a da hidratação. Após uma queimadura não há nada melhor do que a parte de dentro da casca. Fiquei também a saber que é um óptimo engraxador de sapatos de verniz. Mas, o que eu não sabia até à data é que pode ser usado na gastronomia. E a receita que vos trago aqui hoje é simplesmente deliciosa, apesar do ingrediente base. Exactamente a casca de banana.






Quando fiz a primeira vez, surpreendeu-me e muito pela positiva. Por isso partilho com vocês.

Para esta receita vamos precisar de:

  • 3 cascas de banana (tamanho médio)
  • 3 ovos
  • 200 gr de açúcar
  • 300 gr de farinha tipo 55 
  • 100 gr de manteiga á temperatura ambiente
  • 2 c chá de fermento em pó
  • canela em pó q.b.
  • meia chávena de água temperatura ambiente



Preparação:

Pré aqueça o forno a 180ºC. Unte uma forma da sua preferência com manteiga.

                               ............MÃOS À OBRA............ 


  1. Ponha na batedeira as gemas, o açúcar e a manteiga. Deixa bater por 10 minutos.
  2. No liquidificador ou na varinha mágica, triture a casca de banana juntamente com a água e junte ao preparado anterior.
  3. Peneire a farinha, o fermento a canela e envolva com uma goma no creme de banana.
  4. Por fim, bata as claras em castelo e envolva-as cuidadosamente ao preparado.
Leve ao forno por 30 a 40 minutos, verifique a cozedura com o palito. Na hora de servir pode polvilhar com açúcar em pó e canela.







                     HHmmmmm, diga lá... nunca mais vai olhar para elas da mesma maneira...

                                       

                                             ... BOM APETITE...